FAQ
Slider

Perguntas e respostas
Situações emergenciais e informações úteis

Caso o óbito ocorra em casa e o médico que acompanhava o tratamento ou amigo da família não puder fazer o atestado de óbito, o familiar ou responsável deve ir à delegacia mais próxima, abrir um Boletim de Ocorrência (B.O.), aguardar retirada do corpo que será levado ao Serviço de Verificação de Óbito (SVO) ou Instituto Médico Legal (IML). Após liberação do corpo, comparecer a uma funerária municipal para contratar o serviço de velório e sepultamento, de acordo com sua disponibilidade financeira.
Caso tenha direito a assistência funerária particular ou empresarial, acionar o 0800 da seguradora para informar o óbito e seguir as orientações que serão dadas.
Se a pessoa falecer dentro de uma unidade de saúde, publica ou privada, o médico irá entregar o atestado de óbito para que a família compareça a uma funerária para contratação do velório e sepultamento.

Levar para Unidade de Pronto Atendimento Público (UPA) ou Pronto Socorro (PS) mais próximo, público ou através do plano de saúde. Se a pessoa estiver violenta/agressiva, pode acionar a Polícia Militar (PM) (telefone 190) para levar o paciente para avaliação médica em Pronto Socorro. Caso seja necessária internação, o PS irá encaminhar o paciente a um hospital psiquiátrico.
Para o início ou continuidade do tratamento, o paciente deverá ser encaminhado ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) ou passar em consulta com médico psiquiatra.

Em situações de violência/abuso contra a mulher, criança e adolescente, ligar na Delegacia da Mulher – 180 ou ir direto abrir Boletim de Ocorrência (B.O.) na delegacia mais próxima ou da Mulher, onde irá provavelmente receber orientação de medida protetiva para garantir sua proteção e poderá ser encaminhada para exame de corpo delito.


Para denunciar maus tratos ou abandono de idoso, acionar a Delegacia do Idoso pelo telefone 100.

Fazer boletim de ocorrência (B.O.) na delegacia mais próxima e seguir as orientações policiais.

Acionar a Defesa Civil – 199 ou Corpo de Bombeiros – 193.

São consultas presenciais ou por telefone conduzidas por um psicólogo que tem por objetivo identificar o principal problema do paciente e orientá-lo de forma prática e breve. É uma forma de conseguir alívio de um sofrimento psicológico, sendo emocional ou comportamental, num curto espaço de tempo.

As sessões de aconselhamento têm como objetivo identificar o principal problema do paciente permitindo a pessoa trabalhar com seus recursos próprios, em um curto espaço de tempo, ajuda a pessoa a se planejar, tomar decisões, lidar com a rotina, e adquirir autoconhecimento. O processo terapêutico, segue muitas linhas de conhecimento, na maioria das vezes será um processo de longo prazo, pois seu principal objetivo é o desenvolvimento pessoal e tratamentos de transtornos psicológicos. Ambos são processos conduzidos pelo psicólogo.

Ambos são profissionais da área da saúde, mas a diferença está no tipo de formação de cada profissional. O psiquiatra tem formação médica e trata as condições de saúde mental de forma patológica, identificando o problema e indicando os tratamentos com uso de medicamentos, ou seja, se há uma situação de urgência em tratar um sintoma físico e que está incomodando, procure um psiquiatra. Exemplos de doenças graves que necessitam de acompanhamento psiquiátrico: esquizofrenia, autismo, depressão, etc.
O psicólogo tem formação na área humana, mas não é médico e não faz prescrição de medicamentos. Sua atuação abrange entender as funções mentais e o comportamento humano. Se você deseja a mudança de comportamento, entender melhor sua forma de pensar, de lidar com suas emoções e busca pelo autoconhecimento, o psicólogo é o profissional indicado para te acompanhar em uma jornada de terapia e aconselhamento e para ajudar a trazer bem estar e melhorar a qualidade de vida.

O POP atualmente só pode ser contratado por pessoa jurídica.
Em breve será disponibilizada uma plataforma que poderá ser adquirida também por pessoa física. Fique atento às novidades em nosso Site.

Pandemia Coronavírus

Os principais sintomas são tosse seca, febre, cansaço muscular, pode ocorrer falta de olfato e/ou paladar, congestionamento nasal, inflamação na garganta, diarreia e dificuldade para respirar. Quando o paciente possui outras doenças, como diabetes, hipertensão ou problemas cardíacos, sintomas mais graves podem aparecer, levando à insuficiência renal ou à síndrome respiratória aguda.

Se estiver com sintomas compatíveis com a COVID-19, evite contato físico com outras pessoas, incluindo os familiares, principalmente, idosos e doentes crônicos.
Procure uma Unidade Básica de Saúde (UPAS) ou outras unidades de saúde, públicas ou plano de saúde.
Caso seja diagnosticado pelo médico, receba as orientações e prescrição dos medicamentos que você deverá usar. O médico poderá solicitar exames complementares e teste para COVID-19.
Ficar de repouso, hidratar-se bem, manter uma alimentação saudável e, se precisar, recorra a medicamentos como antitérmicos e analgésicos para aliviar os incômodos. Ideal manter isolamento e usar máscara mesmo dentro de casa.

De biologia molecular, (RT-PCR) que diagnostica tanto a COVID-19, a Influenza ou a presença de Vírus Sincicial Respiratório (VSR) normalmente até o oitavo dia de início de sintomas.
Imunológico, que detecta, ou não, a presença de anticorpos em relatório médico. Amostras coletadas a partir do oitavo dia de início dos sintomas.
Os testes têm cobertura na rede pública e planos de saúde, com apresentação de pedido e relatório médico.

Fique tranquilo e siga as orientações médicas.
Mantenha distância mesmo dentro de casa, mantendo isolamento das demais pessoas. Utilize máscara o tempo todo.
Depois de usar o banheiro, nunca deixe de lavar as mãos com água e sabão e sempre limpe o vaso sanitário mantendo a tampa fechada, pia e demais superfícies com álcool 70% ou água sanitária. Separe toalhas de banho, talheres, copos e outros objetos apenas para seu uso pessoal. O lixo produzido precisa ser separado e descartado.
Mantenha a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento do paciente e a porta fechada.
Serviço de informação disponibilizado pela Secretaria da Saúde:

– Disque Saúde: 136
– Aplicativo “Coronavírus SUS”
– WhatsApp: (061) 9.9938.0031

Atendimento

0800 878 6548

Atendimento em dias úteis
de segunda a sexta das 8:00 às
18:00 e a casos emergenciais 24h

Plataforma para agendamento
do atendimento por dia, horário
e especialidade de orientação
Disponível de segunda à sexta das 8 às 18h